Catadão dos 2 primeiros dias de presidência Biden e uma anedota:

Imagem: Ted Eytan

– reversão de muitas medidas de Trump por decreto executivo (muro, LGBTQI+, retorno ao Acordo de Paris, retomada de comitê de crise para covid)

– reversão de políticas (anti proteção aos direitos reprodutivos, etc.) (https://bit.ly/3iB4fQH)

– greve de trabalhadores de fast food em homenagem a Martin Luther King Jr, ícone do movimento negro, militante socialista e reverendo (https://bit.ly/3qEHEW4)

– greve de pagamento de dívida estudantil (https://bit.ly/39Sa2x7)

– presidente do comitê do orçamento no Senado, Bernie Sanders lança “agenda de 100 dias” (https://bit.ly/2LXAoWttml?espv=1)

Vai ser uma batalha interessante. O Partido Democrata não deu um golpe na esquerda nacional para depois ser controlada por ela no governo. Bernie Sanders, o político mais popular do país e quem sofreu esse golpe, e Alexandria Ocasio-Cortez, a liderança de esquerda jovem mais destacada do país, que já disse publicamente que em qualquer outro país ela e Joe Biden não estariam no mesmo partido, não fizeram campanha pro amiguinho de bilionário por causa de seu sorriso. 

A anedota fica por conta do visual despojado do senador Bernie Sanders, que assistiu à posse de Joe Biden como quem assiste Figueirense x Atlético Sorocaba numa noite de quinta feira.

Bernie Sanders na Inauguração – via Vox

Diego é um psicólogo e professor universitário sem dinheiro no banco, sem parentes importantes e formado no interior. Entusiasta da revolução política socialista democrática em curso nos EUA.

Facebook Comments Box

Deixe uma resposta