Desinformação

Desinformação como arma na Guerra da Informação

Com sites que promovem a desinformação, manipulando a opinião pública e atuando em parceria estratégica com políticos corruptos e bilionários, no Brasil, 12 milhões compartilham notícias falsas na web. E com potencial de atingir a população toda.

Para o professor da ECA-USP, Eugênio Bucci, o que impulsiona alguém a compartilhar fake news é a lógica do entretenimento. “A notícia falsa, quando corresponde a um preconceito profundamente enraizado, é fonte de grande prazer. O sujeito vê aquilo e fala ‘eu sabia’.”

Já passou da hora de combatermos este problema de forma organizada, tática e descentralizada. Já que as grandes empresas de tecnologia não farão isso tão cedo – e muito menos o governo – que parece restringir cada vez mais a internet e os direitos cívicos de livre expressão.

A forma mais simples de combate direto à desinformação é a denúncia (de perfis falsos que utilizam o discurso de ódio e canais que as compartilham), consulta de fontes, agências de checagem de notícias e debates dentro da própria comunidade onde se vive para estar atento ao que acontece diariamente.

HISTÓRICO DA GUERRA

invasao congresso junho 2013
Imagem: Marcello Casal Jr / Agência Brasil

Desde de 2013, quando as movimentações sociais ganharam grandes proporções devido a repressão policial e do governo do Estado de São Paulo contra os estudantes do Passe Livre, o “Gigante Acordou”. E foi neste momento histórico, de união da grande maioria, que as organizações criminosas aproveitaram a onda de indignação da população e entraram com a inteligência política e artificial – abuso de dados.

Já com o apoio da grande mídia, se travestiram de “povo” para controlar o pensamento das multidões, a fim de ganhar apoio político em benefício próprio, e não da população.

  • Criaram “movimentos sociais”, financiando jovens ativistas que precisavam de dinheiro para lutar “contra a corrupção” de partidos políticos específicos.
  • Criaram perfis falsos no Facebook, para comentarem em notícias publicadas por eles mesmos, distribuirem likes, reações, compartilhar e aumentar a visibilidade,  destruindo reputações.
  • Criaram páginas no Facebook para compartilhar o ódio e o preconceito contra grupos específicos da população (professores, artistas, negros, LGBTs e ativistas em geral).
  • Criaram sites de notícias falsas, onde compartilharam matérias com objetivo de destruir a reputação de oponentes e / ou manipular a atenção da população com escândalos enquanto aos políticos corruptos votam projetos importantes.

POPULAÇÃO.

Quando falamos de povo, falamos de todos: homens, mulheres, jovens e idosos, trabalhadores e empresários, de todas as classes sociais.

Porém, indiferente do poder financeiro, são poucos os que fazem parte da “alta casta brasileira”, onde moram os verdadeiros mandantes/investidores de todo este circo no qual vivemos hoje.

Nós queremos dar legitimidade para as notícias de uma forma organizada, apartidária e democrática, defendendo a integridade das informações, das pessoas para as pessoas.

somos 99 por cento celular
Foto: acervo web

OBJETIVO: RESISTÊNCIA

Leia mais no nosso primeiro post, com links e fontes úteis sobre o histórico da Guerra Digital no Brasil e a manipulação das massas, desde 2013.

AGÊNCIAS DE CHECAGEM DE NOTÍCIAS

Mundo:

Brasil:


COMO COLABORAR?

1 passo: DENUNCIE. Participe no grupo denunciando perfis fakes, vídeos, imagens, posts e sites de notícias falsas >>>> Grupo no Facebook do nosso “batalhão”.

2 passo: SE ENVOLVA. Enquanto perdemos tempo nos criticando e brigando entre nós, eles estão em minoria, mas muito bem organizados. Sugestões práticas, ideias, projetos e ações que fortaleçam a rede, são bem-vindas. 99brasil.org/comunidade

3 passo: CONSTRUA. Ajude a construir o Ranking dos Sites Confiáveis, de forma colaborativa. Uma lista de sites não confiáveis para manter a população informada.

Nos acompanhe no Facebook: fb.me/somos99

Ou no Twitter @99pcento

Links e fontes de referência:
– Alerta: governo federal quer censurar a internet durante as eleições https://www.tecmundo.com.br/seguranca/122755-alerta-governo-federal-quer-censurar-internet-durante-eleicoes.htm
– Na web, 12 milhões difundem fake news políticas http://politica.estadao.com.br/noticias/geral,na-web-12-milhoes-difundem-fake-news-politicas,70002004235
– Steve Bannon – O homem por trás da campanha de Bolsonaro https://somos99.org/2018/10/09/steven-bannon-quem-e-o-homem-por-tras-da-campanha-de-bolsonaro/

Facebook Comments